A Classe da Elite Japonesa

Tradução: COTE Brasil


Volume 7

Prólogo: Monólogo de Ryūen Kakeru

***

Foi durante o ensino fundamental que percebi que eu era anormal. Durante uma excursão, encontrei uma cobra enorme perto do nosso acampamento. Lembro-me de minha turma ficando apavorada por isso.

Pessoas assistindo de longe, pessoas em pânico nas proximidades e pessoas que não estavam tão interessadas nisso. Houve várias reações e até os adultos que deveriam ser maduros perderam a calma e desesperadamente pediram ajuda. 

Peguei uma pedra enorme que encontrei nas proximidades e a balancei na cabeça da cobra. Eu nem senti medo de ser mordido. Houve um grito e o pânico dos professores o seguiu. Eu nem relatei isso. Não é como se eu quisesse ser um herói ou algo assim. 

Eu só estava confuso do por que havia tanta necessidade de ter medo. 

Esse foi o meu primeiro contato com um lado oculto de mim mesmo. E, ao mesmo tempo que eu sabia, no momento em que o inimigo caia aos meus pés, eu sentia uma grande quantidade de adrenalina correndo pelo meu cérebro. Esta foi a minha primeira vitória. ‘Medo’ e ‘alegria’ são dois lados da mesma moeda. Essa verdade era muito fina neste mundo. 

O mundo é governado por 'violência'. Seu 'status' neste mundo é determinado por sua capacidade de 'violência'. Vi o cadáver da cobra embaixo de mim e meu coração estava cheio de alegria. Desde então, tenho tido muitos inimigos internos e externos. 

Às vezes, quando eu estava cercado por inimigos, eu continuava praticando 'violência' para vencer. E diante do meu poder avassalador, todos eles caiam aos meus pés. Eu nunca tive medo. Eu sempre pensei em me vingar e mudar a situação dos meus inimigos. Todos eles acabaram se prostrando diante de mim. 

A verdadeira 'elite' é uma pessoa cuja capacidade de 'violência' é incomparável e um ser humano que nunca sente 'medo'. Mas ai estava o problema: todos os inimigos caindo todos os dias começaram a se tornar chatos para mim. Porque no final, não havia uma única pessoa capaz de me superar. Se existe algo que finalmente poderia me derrotar, essa coisa só poderia ser descrita como "morte". 



Comentários