Um Alquimista Preguiçoso Brasileira

Autor(a): Guilherme F. C.

Revisão: Dante


Volume 1

Capítulo 20: Falando nisso...

Xiao Ning estava deitado no chão com os braços estirados, respirando com dificuldade. Realmente, enfrentar um Gorila Quebrador de Ossos que se encontrava no ápice do Reino Mundano, enquanto ele mesmo se encontrava na 4ª Camada, não era algo fácil de fazer.

Mas ainda bem que conseguiu derrotá-lo, pois se a luta se estendesse mais um pouco, teria ficado sem Energia Espiritual. Se não fosse o fato de que suas técnicas gastam pouca Energia, acabaria morto, sem dúvida nenhuma.

E falando em técnicas, Xiao Ning se lembrou das faíscas vermelhas que apareceram quando usou a Língua de Fogo. Pensar nisso o fez sorrir mesmo estando em tal situação deplorável. Contudo, antes de comemorar, precisava conferir se era mesmo o que pensava ser.

Dessa forma, com muito esforça e sentindo uma dor insuportável, afinal, tinha sido socado diversas vezes pelo Gorila Quebrador de Ossos, ele se sentou. Como sua mão esquerda estava quebrada em mais de uma parte, ergueu a direita, que também se encontrava em péssimo estado, e invocou suas Chamas da Essência.

Quando fez isso, uma chama fraca, devido à exaustão, brilhou na palma de sua mão. Ela possuía um nítido brilho de cor laranja, porém, ao contrário de antes, havia pequenas linhas vermelhas, da grossura de um fio de cabelo, junto ao fogo de tom poente.

Vendo aquilo, o sorriso de Xiao Ning se alargou ainda mais. Ele mal conseguia se levantar, mas sorria radiante e o motivo para isso eram aquelas linhas vermelhas.

Existem dezessete tipos de Chamas da Essência ao todo. Quando se começa a praticar á técnica, o que se manifesta é um fogo laranja, o qual é facilmente confundido com outro qualquer, desprovido de encanto ou algo especial. Esse lume pouco atrativo é chamado de Chamas da Iniciação.

À medida que se pratica a Técnica das Chamas da Essência, essas “Chamas da Iniciação” vão refinando, aprimorando e aos poucos evoluindo para o próximo nível, que é intitulado de Chamas Carmesim. Um fogo vermelho e chamativo, que brilha com vida e vivacidade.

Essa evolução nada tem a ver com a força da Energia Espiritual. Mesmo alguém no Reino Mundano é capaz de atingir o mais alto nível das Chamas da Essência, usar os dezessete fogos que dão vida a Alquimia. É claro que, o necessário para evoluir de uma chama para a outra, varia de nível em nível. E no primeiro, o requisito é meramente usá-la.

E as faíscas vermelhas misturadas com as Chamas da Iniciação era o sinal de que, a técnica de Xiao Ning havia começado a passar para o próximo nível. Era só uma questão de tempo até ela ganhar por completo o brilho vermelho característico. E quando isso acontecesse, as Composições Alquímicas ficariam mais fáceis e rápidas e a taxa de falha na hora de refinar uma pílula ou cozinhar uma poção, seria menor.

Como se já não bastasse as vantagens para a Alquimia ao elevar o nível das Chamas da Essência, para Xiao Ning que incorporava esse fogo as suas Técnica de Combate, seu poder de destruição aumentava. Foi só por isso que, o Bafo do Dragão foi capaz de matar o Gorila Quebrador de Ossos no ápice da 7ª Camada.

Falando nos Gorilas Quebradores de Ossos...

Xiao Ning olhou em volta e viu o corpo dos onze monstros que matara. Sendo franco, esse número era mais do que havia planejado caçar. Mas, ao menos, ganharia bastante, já que quanto maior o nível do monstro, mais valioso ele é. E entre os Gorilas Quebradores de Ossos, dois estavam na 7ª Camada do Reino Mundano.

O problema era seu estado atual.

Estava muito ferido da última batalha. Ele mal conseguia se mexer, por causa da dor, que era tremenda. Um de seus braços estava quebrado e o outro, muito provavel, trincado. Além disso, tinha quase certeza de que algumas costelas também haviam se partido.

Como tinha conhecimento médico, Xiao Ning pressionou as costelas do lado direito, com sua mão direita (não era o ideal), usando as pontas dos dedos, afinal era a única que se movia, e logo em seguida soltou um “Ai!” lamurioso e murmurou em um tom pesaroso:

― No mínimo, quatro estão quebradas.

E como se já não bastasse os ossos partidos e as contusões por todo o corpo, ele também estava esgotado. Sua Energia Espiritual se encontrava perto do fim e para sair dessa floresta em segurança, precisava recuperar um pouco de Energia, do contrário, seria morto com facilidade.

O problema era que não possuía nenhuma poção ou elixir capaz de recuperar sua Energia Espiritual. Então, o único jeito de fazer isso era através da meditação, usando sua Técnica do Dorminhoco Eterno para refinar a Energia Espiritual ao redor e convertê-la em sua.

Contudo, a técnica do Dorminhoco Eterno exigiria que ele dormisse. E dormir em uma floresta repleta de monstros, sem ninguém para vigiar os arredores, não era algo inteligente de se fazer. Com um Sentido Espiritual aguçado seria possível até mesmo monitorar grandes áreas enquanto estivesse dormindo. Porém, ele ainda estava longe de alcançar tal nível.

Xiao Ning olhou em volta, pensando no que poderia fazer. Entretanto, para sua lamentação, não existiam muitas escolhas no momento. Dessa forma, arrastou-se até uma moita que se encontrava ali por perto, cobriu o corpo com galhos e folhas e dormiu.

Imediatamente, uma fraca luz azul cobriu seu corpo e começou a absorver a Energia Espiritual ao redor com uma força surpreendente. Se um cultivador mais experiente estivesse ali agora, ficaria chocado.

Alguns minutos depois, Xiao Ning abriu os olhos. Com um pouco mais de facilidade, ele se levantou. Sua dor já não era tão intensa quanto antes e seus movimentos não tão rígidos. Essa era a vantagem do Dorminhoco Eterno, não só podia absorver grandes níveis de Energia Espiritual em pouco tempo, como também aliviava a fadiga e recuperava a estâmina, por isso conseguia ficar acordado durante dias, caso quisesse.

― Eu acho que isso deve bastar por enquanto. ― comentou.

Alguns minutos, mesmo com a Técnica do Dorminhoco Eterno, era suficiente para recuperar apenas um pouco de sua Energia Espiritual interna. Mas, como seria perigoso ficar ali por muito tempo, isso deveria ser o suficiente.

Xiao Ning se levantou, caminhou até o saco de pano, pegou a faca que havia por lá e rasgou um pedaço da roupa a qual estava vestindo ― essa era a única que possuía após a explosão no casebre e agora não passava de um trapo ensanguentado. Em seguida, pegou um pedaço de galho caído no chão. Antes de começar a desmantelar os Gorilas Quebradores de Ossos, precisava dar um jeito em seu braço quebrado.

Dessa forma, quando tinha tudo o que precisava em mãos, caminhou até uma árvore próxima, prendeu o braço quebrado entre dois galhos que se dividiam em uma bifurcação afunilada e puxou o ombro, jogando parte do peso do corpo para trás. Um som de “Tec!” foi ouvido e Xiao Ning deixou escapar uma careta agoniada.

― Droga! Isso dói muito! ― praguejou.

Agora, com o osso no lugar, começou a enfaixar o braço, usando o galho quebrado como tala e a roupa rasgada de faixa.

Depois que acabou de tratar devidamente o braço esfacelado, era hora de começar a desmantelar os Gorilas Quebradores de Ossos. Começou por aqueles que estavam na 4º Camada do Reino Mundano. Deixaria os da 7ª por último, em destaque, o que quase o esmagou no chão, pois não sabia se a faca que tinha em mãos seria o suficiente para rasgar suas peles grossas.

E assim ele foi dissecando um por um. O tempo foi passando e a tarde aos poucos se acabando. Por mais que estivesse tentando ser rápido, desmantelar tantos monstros usando apenas um braço ferido era uma tarefa difícil e trabalhosa.

Depois de muito esforço, enfim restara apenas um Gorila Quebrador de Ossos. O outro, que também estava na 7ª Camada do Reino Mundano, Xiao Ning teve de passar várias vezes o gume da faca para cortar sua pele e com o último não seria diferente. Não, na verdade, talvez fosse ainda mais trabalhoso, afinal ele estava no ápice do Reino Mundano. Sua epiderme com certeza era muito mais resistente, a prova disso era a ponta da lança que havia se quebrado ao tentar perfurar seu coração.

Porém, existia outro problema. Olhando para trás, a visão que se tinha era macabra. O saco de pano, que antes possuía uma cor bege, encontrava-se manchado de vermelho, com sangue pingando através do tecido. Ele, assim como o pote de vidro, estava completamente cheio de partes de monstros. Não existia espaço para colocar mais nada dentro, embora apenas alguns órgãos haviam sido armazenados. A maioria teria de ser descartado por não ter como guardar.

No entanto, não podia deixar uma Besta Demoníaca no ápice do Reino Mundano para trás. Assim sendo, primeiro o desmantelaria e depois pensaria no que fazer.

Xiao Ning encostou a ponta da faca no peito do Gorila Quebrador de Ossos, jogou o peso do corpo sobre a lâmina, para tentar tornar mais fácil o corte e deslizou o gume através da pele. Mas tudo o que conseguiu fazer foi criar um risco branco no couro da besta.

No entanto, ele já esperava por isso. Dessa forma, fez tudo de novo e cortou no mesmo lugar. Aos poucos a pele do monstro foi cedendo e um risco cada vez mais profundo foi se abrindo.

Sempre que Xiao Ning cortava aquele couro incrivelmente resistente, a faca, que era normal, perdia um pouco de seu corte. Mas depois de muita insistência, por fim os órgãos internos se fez visível.

Agora que enfiam havia conseguido abrir o Gorila Quebrador de Ossos, Xiao Ning se preparou para dissecá-lo. Foi quando algo lhe chamou a atenção.

Voando sobre sua cabeça, um bando composto po dezenas de borboletas deslizou pelo céu, flutuando com suavidade, desfilando por meio de uma graça bela e delicada. Elas eram pequenas, dotadas de lindas asas douradas. Sem muita pressa, as borboletas vagaram sobre o chão e usando da mesma velocidade, começou a subir, rumo à copa das árvores.

Quando avistou o grupo de borboletas, Xiao Ning ficou espantado. Por um momento, até mesmo se esqueceu do Gorila Quebrador de Ossos ou do lugar em que estava e assistiu atentamente o desfile daqueles belos insetos voadores.

― Aquelas são Borboletas Monarcas Douradas. ― murmurou, em um tom de surpresa, enquanto assistia os insetos alados subirem.

À medida que as Borboletas Monarcas Douradas desapareciam entre a copa das árvores, ele soltou a faca em sua mão e se preparou para segui-las. Enquanto olhava para cima, deu alguns passos para frente. Nem mesmo se preocupava de para onde iria parar, só não queria perdê-las de vista.

No entanto, quando deu cinco passos para longe do corpo do Gorila Quebrador de Ossos, escutou um som ecoar entre as árvores a sua direta.

Roar! ― Um rugido surgiu de repente.

Num movimento brusco, Xiao Ning se virou e olhou na direção em que ouviu o urro. Foi quando viu, em meio às árvores, uma criatura de pelo esverdeado com bolinhas pretas e olhos escuros. O monstro, que parecia ter um pouco mais de um metro e meio de altura enquanto ainda estava sobre as quatro patas, possuía presas enormes, as quais saltavam da boca feito lanças presas no maxilar, dotadas de um tom avermelhado, como se fosse sangue e suas garras negras eram afiadas e pontiagudas.

A besta, de expressão animalesca, andou na direção de Xiao Ning, passo a passo, com seu corpo inclinado sobre as patas, pronta para atacar. Tentando intimidar sua presa, encolheu o focinho, exibindo ainda mais seus caninos avermelhados, que não podiam ser escondidos por completo e pressionou suas garras contra o chão, perfurando a terra. Parecia estar preparando seu ataque, quando de repente:

Roar! ― Um segundo rugido surgiu.

Xiao Ning olhou na direção do segundo urro e notou outro monstro da mesma espécie, distinto apenas por uma diferença sutil na altura, saindo de trás de um arbusto, o qual havia usado para se camuflar.

Dando um passo cauteloso para trás, Xiao Ning disse, enquanto corria os olhos de uma besta para a outra:

― Agora são Leopardos-de-presas-vermelhas? ― murmurou, parecendo alarmado e rindo de sua própria sorte.

Os Leopardos-de-presas-vermelhas são Bestas Demoníacas esquivas. Quando se aproximam de uma presa, eles tendem a esconder suas Energias Espirituais, para não serem detectados. Foi por isso que Xiao Ning não os sentiu chegando, a não ser quando já estavam perto demais.

Olhando para os dois Leopardos-de-presas-vermelhas, ele sondou suas Energias Espirituais ― agora que não faziam questão de escondê-las ― e sentiu que ambos estavam na 5ª Camada do Reino Mundano. Esses monstros de pelos verdes, podem não ser detentores de grande força e nem tão resistente como os Gorilas Quebradores de Ossos, mas são tão mortais quanto. Talvez, ainda mais, pois são ardilosos e agem com inteligência.

As Bestas Demoníacas, que surgiram uma de cada lado, cercaram Xiao Ning e começaram a rodeá-lo. Nenhuma das duas atacou, apenas ficou dando voltas em torno dele, soltando rugidos e mostrando os dentes.

Xiao Ning, sem ter como escapar do cerco, acompanhou os movimentos dos Leopardos-de-presas-vermelhas. Ele sabia que no menor descuido seria atacado. Assim sendo, não desgrudou os olhos dos monstros.

Enquanto dava voltas, um dos Leopardos começou a encurtar a distância entre ele e Xiao Ning aos poucos. Fazendo uso da máxima paciência, foi se aproximando, até que, quando chegou perto o suficiente, esticou sua pata, com as garras negras à mostra, e tentou arranhá-lo.

Contudo, Xiao Ning estava atento e em resposta balançou a mão direita, soltando um rugido:

― Língua de Fogo!

Uma labareda dançou em direção ao Leopardo-de-presas-vermelhas que o atacou. O monstro, astuto como era, encolheu a pata e deu um pulo para trás, desviando do fogo. Xiao Ning, aliviado por ter conseguido afugentá-lo, soltou um suspiro. Mas no momento seguinte...

Arghh! ― gritou de dor.

Distraído com um, o outro se aproximou por trás e rasgou suas costas, usando as garras afiadas. Sentindo a dor aguda se espalhar por seu corpo e o sangue quente escorrer por suas costas, Xiao Ning balançou os braços para trás, jogando uma torrente de fogo. Mas, para seu azar, a Besta Demoníaca já estava longe.

Em seguida, começou tudo de novo. Com uma paciência ardilosa, os Leopardos circundaram-no, esperando que ele enfraquecesse devido à perda de sangue. E da mesma maneira que antes, um deles começou a se aproximar. Mas Ning já conhecia esse truque e estava preparado para queimá-lo quando atacasse.

No entanto, de repente, o que estava mais afastado, flexionou as patas traseiras e deu um salto longo, pulando sobre suas costas e cravando as presas em seu ombro. Xiao Ning foi derrubado, sentindo seu trapézio sendo puxado com força e ferocidade, como se a besta estivesse tentando arrancá-lo.

Aahhhh! ― berrou, sentindo sua carne ser dilacerada.

O Leopardo-de-presas-vermelhas que o derrubou, pisou em suas costas enquanto puxava seu ombro com força, para impedir que ele se levantasse ou se libertasse. E sem perder tempo, o companheiro que havia servido de isca, fez sua investida.

Vendo o outro pular em sua direção, Xiao Ning, sabendo que seria morto em breve, se esforçou para dobrar o braço direito e tocar no Leopardo que estava pisando em suas costas. E quando sentiu os dedos roçarem no pelo esverdeado, uma luz azul carregada de eletricidade piscou, percorrendo sua mão.

A besta atingida pela Palma Elétrica caiu de lado, convulsionando, entorpecido pela eletricidade. Não conseguindo mais controlar seu próprio corpo, abriu a boca e libertou o ombro da presa que havia capturado.

Nesse momento, o segundo Leopardo caiu bem em frente à Xiao Ning.

Ele rapidamente rolou para o lado, evitando as presas que tentavam abocanhá-lo e no segundo seguinte balançou o braço para frente enquanto rugia; “Língua de Fogo!”.

A besta, incapaz de se esquivar, foi engolido por uma labareda ardente, que a queimou sem demonstrar misericórdia. Ela rugiu tentando se libertar, mas logo caiu de lado e parou de respirar. Não querendo correr riscos, no mesmo instante se levantou e usou sua técnica do Bafo do Dragão para matar o outro Leopardo-de-presas-vermelhas, que continuava paralisado.

Olhando para os dois monstros carbonizados, Xiao Ning, que agora também possuía um grande corte nas costas e estava com o ombro direito dilacerado, caiu de bunda no chão, enquanto arquejava tentando recuperar o fôlego. E em um tom ranzinza, amaldiçoou:

― Droga! Eu odeio esta floresta!

Ainda sentado, tentando se recuperar, um som familiar ecoou em suas costas:

Roar!

Ouvindo esse rugido tão familiar, ele se levantou num pulo, ignorando qualquer dor que o impedisse de ser mover muito. E quando fez isso, um terceiro Leopardo-de-presas-vermelhas pulou em sua direção com as garras exposta e a boca aberta, exibindo suas grandes presas.

Xiao Ning se preparou para contra-atacar. Mas então...

― Lâmina Aquática! ― Uma voz feminina soou de algum lugar e três lâminas finas feitas de água voaram, cortando a criatura em três partes diferentes.

 


Niveis do Cultivo: Mundano; Despertar; Virtuoso; Espirituoso; Soberano do Despertar; Monarca Místico; Santo Místico; Sábio Místico; Erudito Místico.

 


Página do Facebook: Fique por dentro de lançamentos, conheça curiosidades a respeito da obra, saiba em primeira mão sobre novas histórias e interaja comigo quando quiser, a qualquer hora, além de muitas outras coisas.

Instagram: Se preferir, me siga pelo instagram, onde estarei postando trechos da história e curiosidades, além de muitas outras coisas.



Comentários