Um Alquimista Preguiçoso Brasileira

Autor(a): Guilherme F. C.

Revisão: Dante


Volume 1

Capítulo 21: Núcleo Espiritual

Atingido pelas três lâminas d’águas, o Leopardo-de-presas-vermelhas, que foi dividido em três partes diferentes, rolou pelo chão imóvel.

Xiao Ning, reconhecendo a técnica, olhou para o lado na direção em que as lâminas de água vieram. E não muito longe dali, com sua espada em mãos, uma garota de cabelo e olhos azul-claros vinha correndo em sua direção.

Quando chegou perto, Xiao Shui olhou uma vez para o Leopardo que tinha matado, mas não se importou muito com ele, o que realmente chamou sua atenção foi o garoto em frente aos seus olhos, que parecia prestes a desmaiar, o corpo bambo e as pernas vacilantes. Xiao Ning tinha uma aparência terrível, suas roupas estavam cobertas de sangue; seu braço esquerdo enfaixado e seu ombro direito rasgado, minando um líquido espesso de cor escura.

― O que aconteceu com você? ― perguntou Xiao Shui, em um tom de espanto e urgência. Hoje, pela manhã, quando eles vieram juntos para a Floresta das Mil Perdições, Xiao Ning não tinha aquela aparência horrenda. O que poderia ter acontecido nesse meio tempo?

Porém, para a sua pergunta, ele meramente soltou um gemido e balançou a mão, apontando para os cadáveres dos monstros caídos em volta. Em seguida, deixou o corpo cair no chão, com os braços e pernas abertas. Não tinha desmaiado nem nada, apenas estava cansado demais para continuar de pé.

Quando Xiao Shui olhou ao redor, vendo o que Xiao Ning havia indicado, o espanto em seu rosto se transformou em assombro, que por sua vez tornou-se em um choque profundo. Espalhados pelo chão haviam numerosos corpos de Bestas Demoníacas. Pelo que podia contar eram treze ao todo, além daquele cortado por ela.

― Foi você que matou todos esses monstros? ― perguntou Xiao Shui, que não conseguiu manter seu tom de voz calmo.

― Sim... eles me cercaram, então... ― esganiçou Xiao Ning, tendo dificuldade para falar.

No entanto, Xiao Shui, achando difícil acreditar nisso, perguntou de novo:

― Você sozinho matou todos esses Gorilas Quebradores de Ossos?

― Eu já falei que sim. ― grunhiu ele, inclinando a cabeça para encará-la.

Contudo, Xiao Shui continuava sem acreditar. Mesmo ela, a qual estava na 6ª Camada do Reino Mundano, não conseguiria matar um Gorila Quebrador de Ossos facilmente que estivesse no mesmo nível, quanto mais onze deles. É claro, duvidava que todos esses Gorilas fossem da 6ª Camada, o mais provável, eram mais fracos, mas ainda assim, esse era um feito e tanto.

E como se matar tantos monstros poderosos de uma só vez já não fosse o suficiente, a pessoa que o fez era Xiao Ning, um vagabundo preguiçoso que passou anos na 2ª Camada do Reino Mundano e só evoluiu de nível há algum tempo atrás. Mesmo se fosse um dos jovens talentos da Família Xiao, ela ainda duvidaria que tivesse feito tudo isso sozinho. Por isso, estava sendo difícil acreditar em suas palavras.

No entanto, quando olhava para seu estado, Xiao Shui se sentia inclinada a acreditar nele. Mas, ainda assim:

― Você realmente matou todos esses monstros? ― repetiu a pergunta. ― Quero dizer, aquele Gorila Quebrador de Ossos é enorme. Ele deve estar pelo menos na 6ª Camada do Reino Mundano. ― Apontou para uma Besta Demoníaca que parecia ter quase três metros de altura e estava com a cabeça carbonizada.

Hm... ― Xiao Ning olhou para onde ela estava apontando e disse. ― Ah, na verdade ele está na 7ª Camada.

― O que? ― exclamou Xiao Shui, incapaz de esconder seu espanto que só crescia. ― Nem mesmo eu sou capaz de matar um monstro desses da 7ª Camada.

Certa vez lutou contra um Gorila Quebrador de Ossos da 6ª Camada do Reino Mundano. Naquele dia, achou que iria morrer. Venceu a besta por muito pouco. Quando voltou para casa coberta de ferimentos, seu pai ficou tão irado que a proibiu de sair por três meses. Por causa desse ocorrido, ela não acreditava ser capaz de enfrentar uma besta daquelas. Morreria com toda a certeza.

― Mas, como foi que você... ― Ela estava tão estarrecida, que seu tom de voz saiu fraco.

― Depois eu te conto. Agora eu preciso... Ai! ― Xiao Ning, sentindo-se preguiçoso demais para contar toda a história neste momento, começou a se levantar. Ele precisava terminar de desmantelar os monstros o quanto antes. Ainda mais agora que havia mais dois. Sem falar que, também precisava dar um jeito em seu ombro.

Ei, espera! Você está muito machucado. Não deveria ficar se movendo. ― Xiao Shui ficou tão espantada vendo as bestas mortas, que por um momento se esqueceu de auxiliar Xiao Ning. Ela correu até ele e o apoiou pelo lado cujo ombro não estava ferido, apenas com braço quebrado, e, segurando em torno de sua cintura, o ajudou a se levantar.

― Obrigado! ― agradeceu. ― Mas, eu preciso terminar de desmantelar os monstros.

― Não precisa. Deixe isso comigo. ― disse Xiao Shui, voluntariando-se para a tarefa. Ela não gostava de Xiao Ning, mas tinha um coração mole.

Hm, você vai desossá-los para mim?

― Não, eu vou usar isso. ― Xiao Shui deu algumas batidinhas em sua cintura, exibindo seis bolsas ligeiramente maiores do que a palma de uma mão mediana.

Em seguida, para demonstrar o que queria dizer, ela caminhou até o Leopardo-de-presas-vermelhas que tinha matado, pegou uma das bolsas, abriu-a e apontou para um dos três pedaços caídos no chão. No instante seguinte, como se estivesse sendo sugado, uma das partes do monstro foi arrastada para dentro da bolsinha até desaparecer por completo.

Para um mortal talvez, isso fosse surpreendente, mas, Xiao Ning apenas balançou a cabeça e disse:

Ah, uma Bolsa de Armazenamento.

Bolsa de Armazenamento, como o próprio nome sugere, é um item muito usado por cultivadores e tem a finalidade de armazenar coisas.

Esse tipo de item no geral é feito com Runas. Resumindo, o que se faz é pegar uma bolsa tecida com fios especiais e usar Runas para aumentar o espaço interno, podendo assim guardar coisas além de sua capacidade.

― Sim! Eu posso guardar os corpos que você ainda não desmantelou e depois, quando estiver melhor, você pode terminar. ― sugeriu Xiao Shui. ― Não vai estragar mesmo.

― Isso vai ajudar muito! ― assentiu Xiao Ning, com um sorriso alegre por não precisar mais carregar aquele saco de pano ensanguentado quando fosse ir embora.

Com a aprovação de Xiao Ning, Xiao Shui logo começou a guardar os corpos dos monstros. Os primeiros que ela guardou foram os Leopardos-de-presas-vermelhas, que estavam mais pertos. Enquanto os armazenava, achou uma pena que seus pelos tivessem sido queimados, pois poderiam ser vendidos por um bom preço.

Depois foi a vez dos Gorilas Quebradores de Ossos. No entanto, embora tenha armazenado todos, eles já pareciam ter sido desmantelados, com exceção de um que era o maior de todos. Mas antes de guardá-lo, Xiao Shui resolveu recolher o saco de pano e o pote de vidro, os quais estavam lhe dando calafrios, devido ao sangue húmido impregnado no tecido e os órgãos espremidos em meio a um líquido viscoso.

Enquanto Xiao Shui ia guardando as Bestas Demoníacas mortas, Xiao Ning, ao mesmo tempo em que enfaixava o ombro ― usando uma tira de pano rasgado da própria roupa ― para parar o sangramento, caminhou em direção ao Gorila Quebrador de Ossos que quase o matou a socos. No caminho, deixou seus olhos escorregarem para as pulseiras de Lei Gong.

Os itens danificados, capazes de aumentar o poder do Elemento Relâmpago, apresentavam sinais de desgaste ainda mais visíveis do que quando foram comprados. Via-se uma fissura, mais espessa que um fio de cabelo, em ambas as pulseiras. Embora não fosse um dano tão profundo, aquele risco indicava que já não faltava muito para o Artefato se romper de vez. Apenas mais alguns usos e elas se quebrariam.

Apesar disso ser uma pena, não era algo inesperado, portanto, Xiao Ning não deu muita importância.

Ele parou em frente ao monstro cujo peito já havia sido aberto e esperou pela vez dele ser colocado dentro da Bolsa de Armazenamento.

Xiao Shui se aproximou para armazená-lo. Essa era a última das Bestas Demoníacas. Contudo, quando ela se abaixou para guardá-lo, sentiu algo tocar seu ombro, impedindo-a de dar continuidade.

― Espere um segundo. ― pediu Xiao Ning.

Em seguida, ele se abaixou ao lado do corpo ainda quente e enfiou sua mão dentro do peito aberto. Um som de algo molhado sendo revirado soou e Xiao Shui, sentindo-se incomoda, virou um pouco o rosto para o lado.

― O que você está fazendo? ― perguntou ela com estranheza, sem olhar diretamente para a cena nauseante.

― Eu senti algo. ― respondeu Xiao Ning.

Mas para Xiao Shui, essa resposta não fazia o menor sentido. O que ele poderia ter sentido para lhe despertar o desejo de enfiar a mão dentro do peito de uma criatura morta?

― Isso é nojento! ― esganiçou ela, torcendo o nariz com asco.

― Só um segundo... ― pediu ele enfiando o braço ainda mais fundo, até passar do cotovelo. ― Eu estou quase lá... consegui! ― Xiao Ning tirou o braço de dentro do peito do monstro e na palma de sua mão, manchada pelo sangue, havia um pequenino cristal.

A peça retirada de dentro do Gorila Quebrador de Ossos era translúcida com uma coloração arroxeada, do tamanho de um globo ocular. Sobre a palma da mão de Xiao Ning, ela liberou um brilho fraco quase imperceptível.

Quando viu o cristal, os olhos de Xiao Shui se abriram de maneira espalhafatosa e ela exclamou:

― Isso é um Núcleo Espiritual? ― Depois, olhou para o Gorila Quebrador de Ossos morto e continuou, com seu tom de voz estupefato. ― Então, esta besta estava no Reino do Despertar?

O Núcleo Espiritual é algo parecido com o Núcleo Mágico, encontrado em Feras Mágicas. No entanto, ele só pode ser achado em Bestas Demoníacas e mais; somente naquelas que estão no Reino do Despertar, ou quase lá.

Esse cristal de cor arroxeada se forma a partir da Energia Espiritual acumulada pelas Bestas Demoníacas, que ao atingir o Reino do Despertar passam a carregar o assim chamado Núcleo Espiritual dentro de si.

Tal Núcleo tem uma função parecida com a Técnica de Cultivação Espiritual, usada por cultivadores para absorver a Energia Espiritual, porém ele faz isso de maneira natural.

O Núcleo Espiritual é considerado a parte mais valiosa de uma Besta Demoníaca e isso se deve ao fato de que é um cristal puramente feito de Energia Espiritual e possui diversas finalidades, uma delas sendo auxiliar no cultivo. É claro que para isso se faz necessário uma preparação adequada, por meio de técnicas especiais a fim de tornar a Energia utilizável para um cultivador.

― Isso é de fato um Núcleo Espiritual. ― confirmou Xiao Ning, balançando a cabeça, com um grande sorriso no rosto. Ganharia bastante dinheiro. ― Mas esta besta só estava no ápice do Reino Mundano. Está vendo como ele ainda é transparente? ― mostrou o cristal à Xiao Shui. ― Isso indica que o Núcleo ainda estava em formação.

Mesmo que ainda estive em formação, esse Núcleo poderia lhe render algumas moedas de prata. Pelo menos, era o que Xiao Ning esperava.

Quando ouviu isso, Xiao Shui abriu a boca de uma maneira dramática. O Gorila Quebrador de Ossos era considerado uma fera terrível, pois sua força e resistência eram tremendas. E mesmo que este morto em sua frente não fosse um Despertado, mas apenas um no ápice do Reino Mundano, ele já seria temível o suficiente para fazer alguns cultivadores no Reino do Despertar recuar.

E esse monstro forte havia sido morto por Xiao Ning, alguém que estava apenas na 4ª Camada do Reino Mundano. E mais, Xiao Ning não só derrotou o Gorila Quebrador de Ossos, como também matou outros dez e dois Leopardos-de-presas-vermelhas.

Xiao Shui sempre o desprezou por ser um vagabundo que não faz nada a não ser dar trabalho ao seu pai. Aos seus olhos, ele sempre foi apenas um preguiçoso ingrato, que não se esforçava para nada. Estaria ela errada?

Com o Núcleo Espiritual em mãos, Xiao Ning se virou para Xiao Shui, que o encarava com uma expressão estranha e disse:

― Você já pode armazená-lo. ― indicou o Gorila Quebrador de Ossos. ― A propósito, como foi que você me achou?

Xiao Shui, abaixando-se para poder armazenar a Besta Demoníaca, respondeu por meio de uma voz fraca. Estava sendo difícil se recuperar de toda a surpresa vivenciada até aquele momento.

― Foi por um acaso. ― disse, com sinceridade. ― Eu estava perseguindo os rastros deixados pelos Leopardos-de-presas-vermelhas, quando vi alguém sendo atacado. Só fui reparar que era você quando cheguei mais perto.

― Entendo. Eles devem ter sentido o cheiro de sangue. ― murmurou Xiao Ning. ― Acho melhor sair daqui, antes que outros monstros apareçam.

― Seria bom. ― concordou Xiao Shui.

― Eu vou voltar para a cidade, e você? ― Xiao Ning não tinha mais condições de batalhar. Se continuasse na Floresta das Mil Perdições, cedo ou tarde acabaria morto.

― Eu também vou voltar. Não posso te deixar sozinho neste estado. ― respondeu Xiao Shui. Ela deu uma segunda olhada em volta e quando percebeu que não faltava nada para ser guardado, preparou-se para partir. Foi quando lembrou. ― Cadê sua lança? ― perguntou à Xiao Ning.

― Quebrou. ― informou ele, apontando para um pedaço de madeira caído no chão. ― Vamos?

– Sim!

Não faltando nada para ser guardado, os dois se viraram e partiram rumo a Cidade da Fronteira do Caos.

Enquanto andavam, sem perceber, Xiao Shui acabou abrindo uma grande distância entre ela e Xiao Ning. Quando olhou para trás o viu andando vagarosamente, um passo de cada vez, fazendo um tremendo esforço para arrastar o corpo e sempre que seu pé tocava o chão, ele deixava escapar uma careta e soltava um riso forçado enquanto praguejava; “Lugar maldito!”

Xiao Shui, que estava segurando sua espada no caso de um monstro atacar de surpresa, embainhou a lâmina e caminhou de volta, em direção à Xiao Ning.

― O que foi? ― perguntou ele, vendo-a se aproximar.

― Eu vou te ajudar. ― dizendo isso, Xiao Shui pegou o braço direito dele, que estava em melhores condições, apesar de não estar lá essas coisas, em virtude do ombro rasgado, e passou em volta de seu pescoço.

Ele, por sua vez ― segurando-se para não gemer de dor ― olhou para ela surpreso. Não pensou que Xiao Shui fosse tão atenciosa. Mas no final, ele era um preguiçoso com orgulho.

Ei, se vai me carregar podia ao menos ser nas costas. ― disse, com um sorriso sem vergonha.

― Cala a boca, senão eu te deixo para trás. ― repreendeu, puxando o braço dele com força de propósito, fazendo-o soltar um: “Ai! Vai com calma!”.

Arrastado por Xiao Shui, Xiao Ning aos poucos retornou para a Cidade Fronteira do Caos. Quando chegou ao portão que dava acesso a cidade, o guarda que mais cedo os assistiu entrar na floresta ficou chocado, mas não surpreso, ao ver o jovem naquele estado. Conforme passavam pelas ruas lotadas, não houve um só ser capaz de seguir caminho sem virar o rosto e apontar um dedo.

Devido à localização da cidade ― cercada por ninhos de Bestas Demoníacas, vale lembrar ― não era incomum ver pessoas feridas dos ataques de monstros. Mas, ainda assim, esta era uma cena que sempre chamava a atenção.

Não foi diferente quando chegou ao território da Família Xiao. Não. Na verdade, foi ainda pior. Pois ele estava sendo carregado por Xiao Shui, a filha do 9ª Ancião.

Sussurros e cochichos rapidamente se espalharam entre os jovens da Família. A maioria não conhecia o rosto de Xiao Ning, mas não demorou muito para sua identidade ser revelada. E então, antes mesmo do sol se pôr no horizonte, boatos sobre como o vagabundo havia levado uma surra se espalharam feito um incêndio em tempos de seca.

Alguns diziam que ele havia desafiado Xiao Shui para um duelo e após ela dar-lhe uma lição dolorosa, por pena, o trouxe de volta para casa. Outros falavam sobre como Xiao Ning tinha caçado briga com um membro de uma das Famílias e apanhou tanto, que só não foi morto porque Xiao Shui interveio.

Havia até mesmo alguns afirmando que, enquanto ele estava dormindo na montanha ― algo típico ― um monstro da 1ª Camada do Reino Mundano o perseguiu e durante a fuga, tropeçou e desceu rolando morro abaixo.

 Seja como for, no dia seguinte, Xiao Ning ganhou uma nova fama, a do vagabundo que foi surrado.

Xiao Chang ficou assombrado quando viu o afilhado retornar para a casa coberto de sangue. Não tardou a mandar que chamassem o melhor médico da Família, mesmo com o jovem dizendo que não precisava. E, logo em seguida, deu uma bronca na filha. Pelo visto, Xiao Shui havia saído sem falar nada para o pai, de novo.

Depois que o médico tratou de Xiao Ning e tranquilizou Xiao Chang, afirmando não haver risco de vida, apenas uma possível inflamação no ombro, Xiao Chang ordenou que suas empregadas dessem um banho no preguiçoso surrado.

As serviçais, que forçaram um Xiao Ning relutante para dentro da banheira, ficaram horrorizadas ao ver um garoto tão novo coberto de sangue e feridas profundas. O caminho do cultivo era perigoso, diziam elas a si mesmas.

Para piorar, a única peça de roupa que possuía havia sido destruída. Como se já não bastasse o sangue espalhado por todo o tecido, foi necessário rasgar algumas tiras para serem usadas de faixa e prender a tala improvisada no braço quebrado. E por esse motivo, ele não tinha nada para vestir.

Xiao Ning precisou usar um robe emprestado pelo tio Chang a fim de não ter que sair desfilando pelos corredores da casa pelado. O 9ª Ancião disse não se importar em se desfazer de algumas peças velhas ― ao menos até comprarem roupas novas para ele ―, o problema era o fato dele ser bem maior do que Ning e qualquer coisa que ele emprestasse se transformaria em um vestido com uma longa cauda.

Porém, para a segunda oferta, Xiao Ning disse “não!”. Se o tio Chang pudesse lhe arranjar uma ou duas vestimentas velhas já seria mais do que o suficiente, o tamanho extra não importava. Achava um desperdício de dinheiro ficar comprando roupas novas e não tinha o menor interesse em ter uma coleção de vestes extravagantes.

No fim, após ser arrastado para lá e para cá e dizer centenas de vezes que estava bem, enquanto usava nada mais do que um robe, Xiao Ning enfim conseguiu ir para o seu quarto. Chegando no aposento, não perdeu tempo em se jogar na cama e se perder em um sono profundo.

 


Niveis do Cultivo: Mundano; Despertar; Virtuoso; Espirituoso; Soberano do Despertar; Monarca Místico; Santo Místico; Sábio Místico; Erudito Místico.

 


Página do Facebook: Fique por dentro de lançamentos, conheça curiosidades a respeito da obra, saiba em primeira mão sobre novas histórias e interaja comigo quando quiser, a qualquer hora, além de muitas outras coisas.

Instagram: Se preferir, me siga pelo instagram, onde estarei postando trechos da história e curiosidades, além de muitas outras coisas.



Comentários